Notícias
Notícias sobre as soluções financeira

Como deve usar o Subsídio de Natal: onde gastar e como poupar

Publicado em 30 novembro 2018 à 11:00
Como deve usar o Subsídio de Natal: onde gastar e como poupar

A época festiva do Natal traz consigo muitas coisas que nos fazem sorrir. Reuniões em família, prendas e doces são esperadas nesta fase. Além destas, claro, o reforço da economia familiar com a receção do Subsídio de Natal é, também, um aspeto muito desejado do período natalício. 

Muitas famílias portuguesas vivem em situações económicas que deixam pouca folga às suas carteiras entre os pagamentos obrigatórios mensais – como o pagamento das contas ou das mensalidades do crédito habitação, do crédito pessoal (ou, eventualmente, do crédito consolidado que os agrega) – e as despesas inesperadas que sempre surgem. 

Para quem vive nestas situações, mais do que uma boa notícia, o Subsídio de Natal é uma verdadeira oportunidade, já que o seu investimento pode ser útil para melhorar a situação económica do momento e também, eventualmente, a futura.

Quer saber onde gastar e como poupar com a ajuda deste subsídio? Venha descobrir como deve usar o Subsídio de Natal para melhorar a sua situação económica. 

         1. Crie (ou reforce) o seu fundo de emergência 

Situações inesperadas acontecem e ter um pé-de-meia reservado irá permitir que viva o seu quotidiano com uma maior tranquilidade. Este tipo de fundo poderá ser utilizado para despesas súbitas e inesperadas ou garantir a sua subsistência perante situações como o desemprego ou a redução dos rendimentos familiares. 

        2. Amortize o crédito habitação ou outras dívidas 

A receção de um rendimento extra é o momento ideal para pagar dívidas. Caso tenha créditos que não sofram penalizações em caso de amortização, tente avançar com algum dinheiro. 

A amortização dos créditos poderá contribuir, simultaneamente, para reduzir o montante da sua mensalidade e para reduzir os juros devidos à entidade credora. 

        3. Invista 

Todos temos planos e expetativas para o futuro. O momento em que se recebe o Subsídio de Natal é um bom momento para pensar nestes planos e fazer investimentos direcionados aos mesmos. 

Um bom exemplo é o investimento num plano de poupança reforma ou noutros planos de investimento de curto ou longo prazo.

      4. Compre as prendas de Natal 

Claro que, como a época pede, uma parte do Subsídio de Natal pode ser (e usualmente é) para comprar presentes a quem mais ama. Neste caso, a dica é para que aproveite vales e promoções, procurando ainda fazer as compras tão cedo quanto possível. Isto resultará numa poupança. 

Defina ainda quanto vai gastar e, se quiser, opte pelos vales presente de valor fixo, já que estes evitarão que gaste mais do que previa.