Notícias
Notícias sobre as soluções financeira

6 dicas para recuperar a saúde das suas finanças pessoais

Publicado em 22 outubro 2018 à 14:00
6 dicas para recuperar a saúde das suas finanças pessoais

O orçamento familiar nem sempre é fácil de gerir, perante as múltiplas despesas e gastos regulares e excepcionais que sempre surgem, em cada mês. Em Portugal, muitas famílias vivem numa situação que as obriga a verdadeiras fórmulas de ginástica financeira para conseguirem dar resposta às suas principais necessidades. 
Num tempo em que a economia parece reger o mundo, a organização é fundamental para que também a saúde das finanças pessoais possa ser recuperada. 
Felizmente, existem algumas soluções para ajudar nesta tarefa de gestão e, para o ajudarmos, deixamos 6 dicas fundamentais para recuperar as suas finanças. 

1. Faça um plano mensal estruturado
Pode parecer cliché mas é bem real: fazer um plano que contemple as suas despesas efetivas e eventuais gastos extra irá ajudá-lo na gestão do seu dinheiro. Comece o mês com a organização, por escrito, de todas as despesas previstas e de todas as receitas familiares
Tente organizar as suas poupanças e crie um orçamento para o mês, sabendo que é sempre ideal que lhe sobre um montante para gastos imprevistos.

2. Crie uma lista de prioridades 
Frequentemente os valores planeados não são suficientes para contemplar gastos extraordinários nem, por vezes, para cobrir as principais despesas de um lar. Este tipo de desequilíbrio, embora indesejável, pode ter consequências menos severas se criar uma lista de prioridades
A sua priorização deve privilegiar os pagamentos e dívidas fixos e imediatos, deixando para segundo plano eventuais coisas supérfluas (como viagens ou ir comer fora). Manter este plano por algum tempo poderá ajudar a reabilitar as suas finanças. 

3. Aposte na poupança 
Procure sempre deixar de lado aquele valor extra, de 10 a 20% sobre a receita mensal. Este dinheiro será certamente bem vindo em situações inesperadas ou de emergência. 

4. Não faça o caminho sozinho 
A sua família e os seus amigos são pontos de apoio aos quais não deverá evitar recorrer quando for necessário. Pequenas ideias, como refeições na casa dos pais ou amigos, poderão constituir uma grande ajuda para poupar.

5. Aglomere os seus créditos num crédito consolidado 
O crédito faz parte da vida de muitas pessoas e não é raro que uma mesma pessoa tenha mais do que um. O crédito habitação soma-se, muitas vezes, ao crédito automóvel ou a um crédito pessoal. A soma destas mensalidades poderá, em algumas alturas, parecer quase impossível de pagar. Se esta é a sua situação, uma hipótese muito viável para si será a adesão a um só crédito consolidado, que aglomere os créditos anteriormente contraídos. A grande vantagem do crédito consolidado é, neste caso, o facto de ficar a pagar mensalmente apenas uma mensalidade, cujo valor tende a ser substancialmente mais baixo do que o da soma dos seus créditos. Ao fazer isto, acabará por estar numa situação bastante mais desafogada. 

6. Tenha um pensamento positivo 
Não deixe que as dificuldades económicas o deprimam. O pensamento e a postura positivas e optimistas são uma grande ajuda para enfrentar momentos difíceis e irão, por certo, ajudá-lo na recuperação da saúde das suas finanças pessoais.