Notícias
Notícias sobre as soluções financeira

Novos passes de transporte: único em Lisboa e mais baratos

Publicado em 1 abril 2019 à 10:30
Novos passes de transporte: único em Lisboa e mais baratos

A realidade das famílias portuguesas faz com que a gestão do orçamento familiar nem sempre seja simples. O pagamento das contas mensais - onde se incluem os serviços, as mercearias, o pagamento de eventuais créditos (como o crédito habitação, o crédito pessoal ou o crédito automóvel) ou os custos com os transportes públicos – tornam a organização económica desafiante.

A procura pelas melhores soluções de poupança costuma partir do próprio agregado, seja mediante o corte com algumas despesas mais supérfluas ou com a agregação de créditos num só crédito consolidado. Ainda assim, neste momento, para as famílias lisboetas, as boas notícias vêm de fora: a partir do dia 1 de Abril haverá novos passes de transporte público e estes serão mais baratos!

Saiba tudo sobre os novos passes de transporte de Lisboa.

Porque houve alterações nos passes?

Entra em vigor, no dia 1 de Abril de 2019, o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART). Este programa estipula uma rede de transportes públicos mais barata, que facilitará o acesso a todas as áreas metropolitanas de Lisboa.

Os fundos que permitem esta alteração provêm do Fundo Ambiental, que investe 104 milhões de euros e das autarquias, cujo investimento ronda os 12 milhões de euros.

O programa, atualmente previsto para Porto e Lisboa, devendo alargar-se às 21 comunidades intermunicipais do continente.

Qual o preço do novo passe?

O novo passe da região Metropolitana de Lisboa chama-se Navegante e chega em duas variantes: o Navegante Municipal e o Navegante Metropolitano.

O Navegante Municipal terá um custo de 30 euros permite circular dentro da cidade de Lisboa; enquanto que o Navegante Metropolitano, a 40 euros, permitirá o usufruto de todos os transportes dentro da área metropolitana, incluindo para as regiões de Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

Quem usufruía de passes de valor inferior não terá um aumento no custo dos mesmos e as crianças com menos de 13 anos manterão a gratuitidade.

Vale a pena salientar que os novos passes não terão uma validade de 30 dias sendo, em vez disso, mensais. Assim, é recomendável o carregamento dos mesmos no começo do mês.